sábado, 7 de fevereiro de 2015


#PensarNaoDoi:

 Prazeres Primitivos!
- Custo de vidas -
 “...A nossa civilização é em grande parte responsável pelas nossas desgraças. Seríamos muito mais felizes se a abandonássemos e retornássemos às condições primitivas...!”
Sigmund Freud

                                        Não concordo com tudo o que Freud, deixou. Nem teria por que disso.  Tenho mais preferência por seus dissidentes como Lacan, Jung e alunos destes. Mas deixou algumas verdades imprescindíveis.
A frase que utilizei, no inicio, é uma delas,
                                  Utilizo-me do psiquiatra para abordar o tema que Brenno Tardelli, redator no Justificando e advogado (fontes e endereços abaixo) se referiu no ultimo mês a respeito da “miséria mais triste do mundo”Aquela em que subjugamos toda nossa inteligência pelos prazeres primitivos, carnais... - Por simples e pequenos momentos de prazeres nos utilizamos, geralmente, da facilidade, hoje, da internet. Saciados desligamos... Pronto.
Pronto? Não. Triste ilusão.
                                  Ao adentrarmos em um sitio (site) pornográfico ou recebermos pornografia por correspondências eletrônica, não pensamos mais com a razão, geralmente utilizamos outra parte do corpo – como diria o psiquiatra acima – “onde a grande maioria dos homens guardam seus neurônios” – ignoramos o que esta nas cenas geralmente por profissionais (os do gênero masculino) utilizando o feminino, geralmente em sentido de escravidão.
Breno foi mais longe e buscou dados e deixou registrado:
                                      (...) a empresa de dados britânica Optenet concluiu a pesquisa que revelou que mais de um terço da web (37%) é composto de pornografia (...).
Não haveria problema algum, não fosse à tristeza que mora atrás de duas pessoas transando em frente às câmeras.
E aqui começa a tristeza na qual Breno se referiu em sua crônica – mais um apelo de socorro para as mentes pensantes – Principalmente os pais.
Vejam estes dados:
                                      Recente estudo divulgado pela organização “Treasures”, voltada ao resgate de pessoas do tráfico sexual, trouxe números impressionantes da indústria que movimenta mais de R$ 100 bilhões por ano. Estima-se que ultrapassou o tráfico de drogas e alcançou a 2ª posição no ranking de lucratividade para o crime organizado, ficando apenas atrás do tráfico de armas. Apenas para se tiver uma ideia do valor estupidamente alto movimentado pela atividade, a cada segundo (!) são gastos mais de R$ 10 mil com pornografia.
                               São lançados 11 mil filmes pornográficos por ano, 20 vezes o número de filmes lançados de todos os gêneros juntos – dados esses somente dos EUA.
Achou pouco?
Tem filha?
Então aqui vai mais um dado assustador.
De onde saem estas “meninas”?
                            Somos o segundo mercado exportador do mundo, principalmente do interior do Paraná e Minas Gerais, perdemos apenas para dois ou três pequenos países, menores que estes estados do leste europeu.
A maior “máfia da pornografia” é a Russa, seguida da Chinesa.
Os maiores clientes?
Pasmem: os Estados Unidos da América do Norte. Sim o gigante EUA.
                            Cerca de 1.4 milhões das mulheres são escravas sexuais ao redor do mundo. A taxa de desenvolvimento de síndrome de stress pós- traumático é equivalente aos de veteranos de guerras no EUA. Para ser simplista na comparação.
Breno deixa mais um recado:
                                Uma das maiores hipocrisias nossas ao lidar com a indústria pornográfica é negar que ela existe. Ou que não a consumimos. Esse vácuo do medo de admitirmos quem somos, enquanto sociedade patriarcal, o que fazemos e para quem fechamos os olhos é sentido por todas as mulheres e é extremamente lucrativo para a indústria pornográfica.
É essa indústria que me fornece prazer. Ou, pelo menos, fornecia. 
O recado final de Breno para pensar:
                                     Não são precisos 10 minutos de meu tempo, cliques em meia dúzia de links(endereços eletrônicos), para se concluir o óbvio: não vale a pena. É muita energia depositada em algo que vem com muita miséria, muito abuso sexual. Muita tristeza. Fica difícil não olhar para as pessoas em frente à câmera, buscando de alguma forma desesperada passar a imagem de um prazer insano, e não sentir pena.
Pense duas vezes.
Sem pretensão, mas com dados recentes e auxiliando o trabalho de Breno:
                                O tráfico de escravas brancas, a qual a pornografia esta diretamente ligada é o principal PIB mundial, ultrapassa os laboratórios farmacêuticos, o de armas para depois vir o de entorpecentes ou drogas ilegais, como: maconha, opio e as novidades do momento, As químicas, que já estão superando as naturais,
Agora fica a minha pergunta:
Tem filhos adolescentes? Se tiver do gênero masculino, lembre-se de seus pais e lembre-o dos conselhos que recebeu:
“mulheres tem que ser muito respeitadas
em todos os níveis e momentos”.
                           Se tiver filha adolescente, mostre os filmes, os mais suaves, por favor, mostre o que acontece neste mundo (este não é de Deus não) este é de criaturas abomináveis, psicopatas e vermes da pior espécie,
Educação ensina-se em casa.  Eduque seus filhos com amor a família, o respeito às mulheres e aos mais velhos.
                            Lembrem-se eles são as “plantinhas” que você rega, cuida, alimenta... Ou não!
O resultado do que eles serão as tuas consequências.
                            O que fazem com as mulheres no oriente ou no outro lado do Mundo, deixe que suas consciências mais tarde os cobrem. Tenha certeza disso...
Pode pensar... Ainda não dói... Mas ver uma filha nestas circunstâncias... Acredite é a pior dor do mundo.
                              A inspiração veio do assunto muitíssimo bem abordado do advogado Brenno Tardelli, redator do sitio Justificando.com e da Banca de Tardelli Zanardo Leone.
Meus respeitos e admiração por ter trazido a tona, assuntos como esse, que a dita “imprensinha brasilesa” não dá muita bola.
Pense, por favor, se não por você, por seus filhos...

 

 Entendimentos & Compreensões
Cenas do cotidiano Brasilês
Créditos de transpiração e alguns dados de
Brenno Tardelli, redator no Justificando 
e advogado na banca Tardelli Zanardo Leone.
http://justificando.com