terça-feira, 31 de dezembro de 2013

#FelizVocê


Sentimentos para um Novo Tempo!






“... A vida só pode ser compreendida olhando-se para trás; mas só pode ser vivida olhando-se para a frente....!”

Soren Kierkegaard


O que dizer para alguém para um Ano Novo?

Tudo já foi dito. Tudo já foi escrito. Repetido. Muitíssimas vezes.
Fui buscar em meus arquivos o Sermão de um Rabino. (independente de crença) que diz algo que talvez não ouvimos, todos os anos.
Algo que vem de dentro. Da Essência. De nossa parte mais pura... E divina!

Mas... Todos os anos eu observo os seus rostos e vejo algo indefinível em suas expressões. Sei lá, um misto de alegria e de tristeza. Não sei se tristeza é a palavra certa. Talvez apreensão. Antigamente, eu não entendia o porquê. Hoje, um pouco mais velho, um pouco mais maduro, um pouco mais vivido, um pouco mais sensível, acho que consigo compreender.

A matemática da vida não é simples. Cada soma é também uma subtração. Quando somamos mais um ano àqueles que já vivemos, subtraímos um ano daqueles que nos restam para viver. Então, a felicidade de estarmos aqui, hoje à noite, vem acompanhada da melancólica percepção de que o tempo voa e a vida passa.

Nesta hora, talvez mais do que em qualquer outra, sentimos a urgência de viver. Teddy Kollek, dinâmico prefeito de Jerusalém, propõe em sua autobiografia um décimo primeiro mandamento: ‘Não serás paciente’. À primeira vista, tal conselho parece ir de encontro a uma das qualidades mais valorizadas pela humanidade: a paciência, que ela é uma virtude!

No entanto, ao refletirmos sobre as palavras de Kollek, percebemos que elas contêm uma grande sabedoria. A impaciência é necessária para remediar nossa tendência tão humana de protelar. Pois a verdade é que, em áreas vitais de nossa existência, somos pacientes demais.

Esperamos demais para fazer o que precisa ser feito num mundo que nos dá um só dia de cada vez, sem nenhuma garantia do amanhã. Enquanto lamentamos que a vida é curta, agimos como se tivéssemos à nossa disposição um estoque inesgotável de tempo.

Esperamos demais para dizer as palavras de perdão que devem ser ditas, para pôr de lado os rancores que devem ser expulsos, para demonstrar gratidão, para dar ânimo, para oferecer consolo. Esperamos demais para sermos generosos.




Esperamos demais para sermos pais de nossos filhos pequenos, esquecendo-nos de quão curto é o tempo em que eles são pequenos, quão depressa a vida os faz crescer e ir embora. Esperamos demais nos bastidores, quando a vida nos reserva um papel importante para desempenharmos no palco.

Deus também está esperando. Esperando nós pararmos de esperar; esperando nós começarmos a fazer tudo àquilo
  para o qual este dia e esta vida nos foram dados.

Meus amigos é hora de viver!

"Shana Továh Umetukah"!

Feliz você em 2014!


 Baseado em sermão do rabino  Henry  Sobel
Rabino da Congregação Israelita no Brasil
Leituras & Pensamentos da Madrugada

Entendimentos & Compreensões
Publicado em www.cadernodeeducacao.com.br