sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

" Ética?"


Ética?



“... Serei eu como acredito ser, ou como os outros acreditam que sou?”.Aqui é onde estas linhas se tornam uma confissão diante da ignorância e do desconhecido para mim mesmo. Aqui onde eu crio a lenda onde me enterro...”“.

 dos pensamentos de Miguel de Unamuno


Este planeta é testemunha de tantos sons de batalhas, de agonias e de escárnio que todos sentimos que está chegando o momento de parar. O que o homem criou deverá ser freado somente pelo homem.  Já tivemos tempo suficiente para concluir que não podemos esperar mais que os deuses desçam das montanhas ou de suas nuvens pra nos salvar. A solução está em nós – dentro de nós, bem lá dentro...
O problema mais grave que afeta a humanidade não tem causas exteriores a ela, mas sim intrínsecas a todos nós. O advento do desenvolvimento da inteligência na espécie gerou a possibilidade de criarmos a ciência e a tecnologia. Essas filhas de todos os homens desenvolveram-se rapidamente, deixando para trás o que deveria ter ido à frente: um desenvolvimento ético e moral. Nesse campo ainda estamos nas cavernas: pobres “Neandertais”!
Os mais graves problemas que a humanidade apresenta poderiam ser resolvidos com uma maior evolução da ética interna a nós mesmos. Os discursos religiosos são moralistas, e todos são éticos, mas, após acabarmos nossas orações, vamos roubar frutas no pomar do vizinho, tentar burlar um empregado ou o governo.
Os governantes teriam de ser  “síndicos” dos países. Não deveria caber a eles assistir, mas sim criar condições pra que o trabalho, de cada um, possa assistir a sua família. Não é papel do “sindico” dar, mas criar a possibilidade para que cada um possa ter e, mais importante, possa ser. Quando cada um dos homens tiver consciência de que Ser é mais importante do que Ter, a humanidade não mais terá ética, mas, sim será ética...
É necessária, para compreendermos um conceito, a existência de seu contrário:  “um peixe”, nos ensinou Einstein, “não sabe que existe o ‘não oceano’, é preciso que um pescador o tire da água, mas aí é tarde demais ...” Esperamos que deixemos de conceituar ética por estarmos tão imersos nela que seriam impossível à compreensão de uma humanidade não-ética.

Em seu espaço, meu amigo gaúcho/catarinense, Jesus Arthur Barbosa, http://jabsrs.blogspot.com.br, fala sobre o Apagão da Ética. Sua alegoria ao momento atual, vívido para o Brasil, é uma forma de manifestação de que ela, a Ética, está e significa para nós e deve continuar sendo superior a tudo. Sem ela não somos nós. E não existimos como ser e como povo. A sociedade necessita disso. Gostem alguns ou não.
Depois da posição de meu amigo, de novo divinizado,  afirmo-lhe que  sou a última pessoa que você procuraria por um conselho sobre ética,o que significa que você já perguntou a todas as outras pessoas. Ninguém lhe deu a resposta que você queria.
Isso acontecerá um dia, esperamos. Um dia não mais existirá um Hitler para cada Gandhi. E esse dia chegará quando todos souberem “por quem os sinos dobram, eles dobram por” nós. Basta lembrar, sempre, que  “Pensar não dói...”.

Entendimentos & Compreensões
Leituras & Pensamentos da Madrugada