terça-feira, 26 de janeiro de 2016


#SerieSentimentos:

ALMA FERIDA!

A alma está ferida
Há hematomas, cicatrizes e feridas sangrantes
Dolorida ela se encolhe
Silencia
Dobra-se sobre si.
Ela carrega um fardo constante
Fatigada, angustiada.
Iludida por versos delirantes
Pensando ter encontrado
Descanso por algum instante
Agora carrega mais um fardo
E se torna agonizante.


Dos versos de puro delírio
De uma mente doente
As facadas da mentira
A humilhação,
A objetificação,
A nulificação.
A alma é cortada sem culpa
No prazer
De fazer sofrer
A única paixão que um psicopata
Conhece e pode ter.


O cotidiano se faz pesado
A alma não o suporta
O folego não existe mais
E ela treme nas suas dores
Treme tanto que o corpo sente.
E respirar fica difícil
E dormir fica mais fácil,
Momento de esquecimento.
Doí perder uma paixão tão pequena
Filhotinho abandonado
Que veio de encontro aos seus braços.
A dor é tanta
Que se faz muda
Gritos só em sonhos
Uma mudez,
O rosto serio
Silêncios profundos
De dores profundas.


Os olhos no vazio nada contemplam
Porque a dor cegou a alma.
Que prazer há em impingir dor
Numa alma carregada de amor?
Ignorar, ironizar, humilhar?
Não há resposta...
Talvez uma alma decomposta
Eivada de trevas
Não suporte a luz
De uma alma que ama e encanta.
E, sua tarefa maligna
Seja tentar transformar
A alma que ama
Tao decomposta quanto a sua
Injetando nela seu veneno

Sua doença, sua morte em vida.
Mas, ferida, cansada, muda de dor
A alma se recusa a deixar-se decompor
Faz da dor que a transpassa
Fonte de Graça,

Faz poemas com palavras doridas
Faz silencio onde ouve a brisa
Suave da voz de Deus.
E devagar, ainda muda, sem verter lágrimas
Vai sarando as feridas
Fortalecendo
Amadurecendo
Carregando os fardos da vida
Sem deixar mais que lhe
Esfaqueiem o sentimento
Dando fim a tortura a que foi submetida
Fechando a porta para sempre
Para a alma morta e apodrecida
que lhe causou dores
da sua mente pervertida!




Entendimentos & Compreensões de
Candida Maria Ferreira da Silva
Assistente Social, Teóloga, Especialista em Infância
 e Violência Domestica pela USP. - Rio de Janeiro – RJ -
Candida é autora do Diário
blogcontosrecontos.blogspot.com.br

Obs.:
Todas as obras publicadas na Sala de Protheus
São de inteira responsabilidade de seus autores.
O Editor!