domingo, 10 de janeiro de 2016



“Feliz Você NOVO”... Em 2016!
 

 “... Você tem que estar preparado para
se queimar em sua própria chama: como 
se renovar sem primeiro se tornar cinzas...?”
– Nietzsche, em Assim falou Zaratrusta.


O mundo precisa, de seres humanos melhores! Escreveu meu amigo Carlos Bregantim nas redes sociais, por ocasião do atentado em Paris. Na rede a bipolarização doentia que tomou conta do Brasil se fazia ecoar, as pessoas brigavam e se ofendiam porque se havia solidariedade aos franceses, logo você não era solidário aos mineiros, se era solidário aos mineiros, não era solidário aos jovens chacinados em Fortaleza, se defendia os refugiados sírios, logo lembravam que esqueceram os nigerianos e botaram todos os mulçumanos num mesmo balaio. Até religiosos em suas redes brigavam pelo monopólio da generosidade religiosa, que sabiamente Ricardo Gondim lembrou que não era de nenhuma religião.


 2016 está as portas e votos de energias positivas, felicidades, realizações são enviados de todos os cantos. Mas, só mudará o calendário. Para ser novo, 2016 precisará de novos humanos, uma nova Candida, um novo você.
Que em 2016 o seu coração de onde procedem as saídas da vida seja perdoador, compassivo, misericordioso, que esteja pacificado consigo mesmo.
E assim com um coração pacificado seu olhar seja luz, seja amor, e você perceba o Outro de novas formas, mais tolerante, mais humanizado, com mais empatia, considerando-o maior do que você mesmo.


E assim o coração alimentando o olhar, o olhar alimentando o coração, seu falar, que denuncia aquilo que vai a nosso coração seja sábio, seja vida, seja incentivo, seja abençoador. Até quando tiver que ser duro, admoestador, seja envolvido em amor.
E que tuas mãos se apressem a socorrer e acolher o Outro, mesmo que ele seja diferente, pense diferente, aja diferente. Porque nas diferenças aprendemos mais.
Que teus pés se apressem a fazer o bem sem olhar a quem. O bem do sorriso, do abraço, da palavra de carinho e incentivo, o bem da lealdade, do amor, da verdade, do carinho, da presença, o bem das coisas pequenas, aquelas que realmente valem a pena.
Que ao atravessar os desertos da vida, sejam os “seus” ou de “outros” você... Os faça mananciais, que ande pela fé, como diz Gil: “a fé não costuma faiá”.
Em 2016 pratique o desapego e junte tesouros nos céus, os tesouros do espirito e não os que a traça corrói e os ladrões roubam: junte muita humildade, solidariedade, verdade, mansidão, bondade, paz e principalmente amor. O amor cobre a multidão de transgressões, transborda perdão, traz reconciliação, une as impossibilidades.

 Deixe de lado ambições tolas de poder, fortalezas tolas como dinheiro e beleza… Elas acabam.
Seja mais humano. Não o pior dos humanos, seja o que há de melhor no “ser” humano, seja o melhor ser humano possível... Começando em casa, com seus parentes, com o vizinho, com o próximo, com o desconhecido...
Uma corrente de seres humanos do bem. Que se conecta com outro, mais outro, mais outros e mais outro… Assim por diante...
Então sim, teremos um Novo 2016, feito de seres humanos melhores. Eu, você, somos os únicos capazes de fazer 2016 ser diferente.
Por isso lhe desejo UM FELIZ VOCÊ NOVO... Em 2016!




                             
                             Dos Sentimentos, Entendimentos & Compreensões de
                                                                   Candida Maria Ferreira da Silva
                                               Assistente Social, Teóloga, Especialista em
                                                  Infância e Violência Doméstica pela USP.
                                                                                 - Rio de Janeiro – RJ -
                                                                         Candida é autora do Diário
                                                        blogcontosrecontos.blogspot.com.br


 


Obs.:
Todas as obras publicadas na Sala de Protheus
são de inteira responsabilidade de seus autores.
O Editor!