quinta-feira, 24 de outubro de 2013


Hoje Recebo Jane Di Lello na Sala de Protheus!



Saudade! Sonho! Solidão!

by Jane Di Lello




“...Todo mundo é capaz de dominar uma dor,
exceto quem a sente...!”
William Shakespeare


Estou com saudade de alguém especial, alguém que é um sonho, e que se transforma em solidão!
A saudade é como uma onda no mar; às vezes vem bem de leve, calma e agradável; às vezes vem em ondas tão violentas que mesmo não desejando o turbilhão é tão forte que nos leva ao fundo dos sonhos e da solidão.

Como senti saudade de alguém e do que nunca houve? Seria um sonho? Ou seria solidão?
Como alguém pode sentir saudade de alguém e do que nunca foi vivido?
É como me sinto hoje.

Com saudade! Cheia de sonhos! Mais em eterna solidão!
Morro de saudade dos sonhos que criei.
Choro de saudade das horas que imaginei.
Morro de saudade, e vivo na solidão dos afagos que não dei.
Choro de saudade das horas que não vivi.
Quero voa no tempo, ir para onde minha saudade, minha solidão e sonhos desejam me levar.
Um lugar nosso que nunca existiu.

A saudade é tanta que me sinto paralisada no tempo não vivido, nas lembranças desejadas.
Desejos incontidos.
Desejos criados no inconsciente.
Eternos sonhos, cheios de desejos e solidão.
Desejos de desejar você.

Saudades da presença que não existe.
Saudade dos beijos que nunca dei.
Saudade do abraço apertado com calafrios na espinha.
Como se pode sentir saudade de algo que não existiu?
Como pode ter solidão, desejos e fantasias de sonhos?
De sonhos, fantasias e promessa que são somente minhas?

Um amor somente meu, uma solidão tão forte que doí no coração.
Mas não se manda no coração, muito menos nos sonhos e na saudade.
Saudade não tem braço, mas como ela sabe apertar!
Saudade, sonhos e solidão sim, esquecer você... JAMAIS!

Pensar para Jane não dói... Já a Saudade...


Dos entendimentos & Compreensões de
Jane Di Lello – Escritora – Belém – Pará –
Exclusivo para a Sala de Protheus
www.Twitter.com/Jane_Di_Lello