sexta-feira, 15 de agosto de 2014


#SOSEducacão – URGENTE -

 
Por Favor... Não Matem Nossa Língua Pátria...!
- Eu Imploro... –

 

“... Minha pátria é a língua portuguesa...!”
Fernando Pessoa
                           Em Literatura Brasilesa denomina-se Modernismo o movimento literário iniciado a partir de 1922, época da realização da Semana de Arte Moderna.
                          Se for verdade que todo movimento literário traz inovações e desafios àqueles que o precedem, nenhum provocou maiores choques ou hostilidades que o Modernismo, principalmente na Poesia.
                         Pode-se dizer que a literatura do Modernismo procurou correr em paralelo com as inovações e os avanços ditos tecnológicos de uma era que caminhou velozmente e iniciou em 1922 á 1928.
                        Tinham um ideário: “Declaramos que o esplendor do mundo se enriqueceu com uma beleza nova: a beleza da velocidade. Uma baratinha de corrida é mais linda que  a “Vitória” de Semotrácia. Não há obra prima sem caráter agressivo. Queremos demolir os museus, as bibliotecas o moralismo, o feminismo e todas as covardias oportunistas e utilitárias....!”.
                        Desta primeira fase, como já citei o joseense (São José dos Campos-SP) Cassiano Ricardo, participavam Oswald e Mário de Andrade, Menotti del Picchia e muitos outros, em artigos anteriores.
                         Deste primeiro movimento pego emprestado uma pequena estrofe de Oswald de Andrade. Deixou dito este grande brasilês:

Quando o português chegou
Debaixo duma bruta chuva
Vestiu o índio
Que pena!
Fosse uma manhã de sol
O índio tinha despido
O português.

Mas o que pretendo aqui? Dar uma pretensa aula de literatura?
Não. Muito pelo contrário.
                       Nesta semana, extremamente gelada no Sul, esquentou-me “ás ventas”, como diria o poeta regional do amado Nordeste com uma barbaridade publicada, esta sim em primeira página da dita “imprensa” que infelizmente ainda possuímos neste país, ainda amado por Deus:
Dizia a manchete a seguinte barbaridade:

Nova reforma ortográfica propõe
que “omens” comam “qeijos”.

A fonte completa, não se preocupem, está abaixo deste.
                        Sim. Exatamente isso. Nem “engolimos” o ultimo (Des) Acordo (como gosta de citar meu amigo Ricardo Santana) Ortográfico, conforme Decreto de número 6583, e agora um Senador, Cyro Miranda (somente utilizo tal denominação oficial, pois este ser foi eleito) de tal de comissão dita de “Educação” do Congresso Nacional quer uma nova reforma ortográfica nos países falantes da língua portuguesa.
                         Vindo das divergências em  relação ao último acordo ortográfico em 2009 – que alterou 5% do vocabulário brasilês – a Comissão de Educação do Senado conta com a coordenação dos professores Ernani Pimental Pasquale Cipro Neto, que buscam sugestões de profissionais da área da educação através do sitio Simplificando a Ortografia.
                       Sim eu citei (PROFESSORES). Certamente, creiam-me preferia tê-los citados como COMUNISTAS de Práticas Stalinistas.
                       O tal despropositado “projeto” encabeçado pelo Senador Cyro Miranda quer colocar em prática uma nova reforma ortográfica nos países falantes da língua portuguesa. Dentre as mudanças propostas, as que mais chamam atenção é a extinção da letra “h” no início de palavras e a troca do fonema “ch” pela letra “x”.
Estas “criaturas“ ainda tentam justificar afirmando:
 “Quase ninguém sabe a ortografia em nosso País. Encontrar quem saiba usar hífen, j, g, x, ch, s, z, é algo raro. Até professores precisam recorrer a dicionários para confirmar como se escreve uma palavra ou outra, de tão complexo que é o nosso sistema.” (Ernani Pimentel).
                       Entenderam ou preciso desenhar. Sim um dito professor de nossa amada Língua Portuguesa Brasilesa afirmou isso.
E tem mais:
Segundo o senador, serão realizadas videoconferências de professores de Portugal, Angola, Moçambique e Cabo Verde antes do projeto entrar em fase de aprovação. As mudanças visam unificar as regras de idioma do Brasil, simplificando e acelerando o aprendizado da gramática, o que renderia ao País a economia de R$ 2 bilhões por ano.(para quem?).
                       A mesma balela do Acordo Ortográfico de 2009 que somente existe aqui no Brasil. Mas na Reforma ortográfica: o que mudaria?
                       Veja alguns exemplos de palavras que sofreriam mudanças com a nova reforma ortográfica proposta, fornecida pelo sitio do Senado:
 (as palavras estão separadas por barras).

Homem – Omem/ Hotel – Otel/ Hoje – Oje/ Humor – Umor /Harpia – Arpia/ Harpa – Arpa/ Guerra – Gerra/ Guitarra – Gitarra
Chá – Xá/ Flecha – Flexa/ Macho – Maxo/ Analisar – Analizar
Blusa – Bluza/  Exemplo – Exemplo/ Exuberante – Ezuberante
Êxito – Êzito/ Exigente – Ezigente/ Exame – Ezame/ Executar – Ezecutar/ Existir – Ezistir/ Amassar – Amasar/ Açúcar – Asúcar
Moço – Moso/ Pescoço – Pescoso/ Auxílio – Ausílio/ Asa – Aza
Brasília – Brazília/ Base – Baze/ Paralisar – Paralizar/ Avisar – Avizar
Música – Múzica/ Meses – Mezes/ Deuses – Deuzes/ Pegajoso – Pegajozo.

 
                          Todo este “assassinato” linguístico tem somente, creiam-me e afirmo aqui: Dinheiro. Muito dinheiro à custa de editoração. De reeditar tudo o que possuímos por escrito no Brasil.
E não esqueçam o seguinte detalhe: Em nosso país a língua pátria é determinada por lei. Portanto escrever erradamente é crime.
                         Mas crime maior é não utilizar toda a “máquina” um gigante, um “elefante” estatal como o MEC para produzir dinheiro à custa de uma população quase ignorante. Sem ofensas, pois já temos segundo o próprio IBGE, cerca de 20% e “alfabetos funcionais” entrando nas Academias. Sim, nas Universidades.
                         Agora mais uma asneira que somente pode ter como objetivo “sovietizar”, utilizando o termo título de um dos grandes artigos escritos pelo grande brasilês Miranda Sá. E isso é involuirmos até a época de Stalin. É comunização do Brasil.
                         Por Favor, não deixem que “matem” nossa amada língua pátria. A Língua Portuguesa Brasilesa.
Cada vez “mais inculta e tentando deixa-la horrível”.
Por Favor... Imploro como Brasilês ajudem que isso não aconteça.
Estamos em época de eleições. Vamos aproveitar e dizer NÃO, a esta barbaridade.
Pensar Não Dói... E você aceitaria isso? 

 
 

Fonte:
http://cabineliteraria.com.br/nova-reforma-ortografica-propoe-que-omens-comam-qeijos/
de 14.08.2014