domingo, 30 de junho de 2013

Vida é Promoção Relâmpago!




“... As vezes ouço passar o vento;
e só de ouvir o vento passar,
vale a pena ter nascido...!”
Fernando Pessoa


Minha filha desde sempre foi curiosa em coisas da vida e da morte. E nos jogos de computador do irmão mais velho. Ficava em volta bisbilhotando. Rondando, esperando uma brecha para poder jogar também.
Um dia, ao final de uma partida, se sentou ao meu lado. E do alto dos seus três anos me veio com essa:
- Mãe, acho que morte é igual mudar de nível no jogo. Você não acaba só muda de nível.
Ainda não sei de onde veio tanta sabedoria. Com certeza não puxou à mãe. Mas concordo com ela. E essa foi a cena que me veio à cabeça ao ler o belo texto de Profe Borto em ¨Aprendendo a morrer¨ - http://www.konvenios.com.br/info/verArtigo.aspx?a-id=23392#.Uc7jXfksn2Y
Não gosto muito de falar de morte. Tenho medos muitos. Inclusive o de achar que ela pode me escutar falando , ficar interessada e querer ficar por perto. Nem pensar!
Já tive experiências suficientes para acreditar que sim, de alguma forma, mudamos de nível. E daí em diante, só questão de nomenclatura. Cada um, cada religião com seu vocabulário específico. Nem pretendo entrar nessa seara.
A gente morre um pouco quando morre alguém amado. Mesmo que não muito amado. E vive também em cada morte que acompanha. Todas as mortes que vivi me ensinaram que a vida é agora. Não tem aviso, não tem chamada. Vida é presente, sem ensaio, sem retorno, sem transferência.
Tipo liquidação é pegar ou largar. É aqui e agora. Vacilou, pensou muito, perdeu. A liquidação joga exatamente com nossa noção de urgência.
Já participaram de ¨Promoção relâmpago¨ em supermercados? O vendedor vai falando num tom que nos deixa a postos. Todos prontos a correr. Antes que acabe! Essa é a frase mestra.
O ¨antes que acabe¨ da vida é a morte. A morte é o detalhe que desperta a urgência da vida. É o prazo que valoriza, dá sabor. Lembra que é preciso aproveitar enquanto estamos todos aqui do mesmo lado.
A morte, apesar de toda a dor que lhe acompanha, é a castanha do sundae, o catupiry do pastel, o orégano da pizza. Ela dá o upgrade à vida.
Vida é promoção relâmpago! É a morte que apita e dá a largada. Lembra que o tempo corre. Beijar, agarrar, abraçar, dizer que ama muito é agora. Amanhã talvez...


Dos Entendimentos & Compreensões
De minha amiga de alma e carioca Monica Raouf El Bayeh
Também nova cronista do grupo Kasal – Vitória – E.S.
Psicóloga e Poetisa

Arquivos do Coração