segunda-feira, 3 de junho de 2013


"Rede Social ou #Farsa Social?"
- Dúvida Cruel! -





"...E aqueles que foram vistos dançando foram julgados
 insanos por aqueles que não podiam escutar a música...!"

dos pensamentos de Friedrich Nietzsche


O que está acontecendo com o ser dito "humano"?
Como resposta certamente meu filósofo preferido - acima citado - diria: "Não me roube a solidão sem antes me oferecer verdadeira companhia."
Estamos sozinhos ou solitários?

Bem com a rede mundial de computadores, parece que ficou um pouco mais fácil "lidar" com a solidão. Basta fazer um perfil em uma rede social e passamos a colecionar, amigos, seguidores (mesmo que você não seja um religioso), admiradores e, por que não, apaixonados. Pronto. Não estamos mais sozinhos.

Agora teremos alguém que nos ame. Que nos ache bonito, inteligente, sensivel e tudo o que não tínhamos antes.
Mas esquecemos de que o ser humano é mentiroso por sua própria natureza.
E os lobos estão ávidos, atrás de pequenos cordeiros ou ovelhinhas com suas lãs fartas e douradas, solenemente e belamente "pastando" a espera... E elas serão "devoradas".

Os golpes aplicados nas redes sociais estão ficando monótonos, mas não menos sofisticados. Basta achar o "ponto fraco" de um seguidor e lá se vai tudo por água abaixo.
Solitários, sofrendo conosco mesmo. Fechado em um canto, abandonados, na maioria das vezes por nós mesmos esperando por um príncipe ou uma princesa, que venha em  uma carruagem dourada e nos tire dos "poços lamacentos" em que nos encontramos e nos leve ao castelo encantado para uma vida plena e feliz. Assim dizemos tudo. Contamos detalhes, abrimos nossa vida como em um divã.

Lá se vão os detalhes que mais nos fazem sofrer e revelamos nossas fraquezas, os pontos mais doloridos que fazem nosso coração partir. E esquecemos. Sim, esquecemos que do outro lado os lobos estão gravando tudo, registrando cada detalhezinho que é dito, para formar um perfil completo, assim quando for dar o ataque seremos totais e completamente vitimas simples "cordeirinhos" indefesos.
Ai sim seremos, de fato, vítimas. E precisaremos de socorro. De todos os tipos.
A última: "Os estelionatários criavam um perfil falso em redes sociais, com fotografia de um modelo bem afeiçoado. O alvo eram mulheres divorciadas, viúvas e eram convencidas a depositarem grandes somas em dinheiro em contas correntes de instituições bancárias de Esteio, sob promessa de casamento".

Acha que nunca cairá em uma destas? O tal de "Galã do Face book", era um grupo de ignóbeis seres que faziam mulheres, principalmente, divorciadas ou viúvas, em sua solidão e um mundo desabado, ganhavam toda a confiança e marcavam um encontro. No ultimo momento, diziam estarem próximos e que o carro estragou, e que o cartão de crédito não estava funcionando. E as "apaixonadas" o socorriam na hora, mandando dinheiro para conhecerem "aqueles" que o tirariam de sua vida sofrida e sem amor. E os ditos "marginais do amor" tiraram mais de trezentos mil reais em pouco tempo de vítimas de diversos estados.

A polícia esta cada vez mais aperfeiçoada nos chamados crimes cibernética. Mas como fazer para que as pessoas entendam que nao adianta uma fotinho bonita, um belo papo, e talvez até um belo currículo com fotos montadas de sucesso e todo o tipo de história que um cafajeste sabe fazer muitíssimo bem?

Não há discriminação. Está acontecendo com ambos os sexos. Os homens são vítimas também. Um foto de uma mulher fenomenal do outro lado do computador, interessadíssima, com uma conversa que ele nunca teve e pronto. Lá se vai o "garanhão" cair no conto das redes sociais. E geralmente é homem do outro lado. Ou uma mulher utilizando frases femininas comandadas por outro marginal.
Alexandre Atheniense, advogado e professor criou em sua página, na internet uma lista de alguns dos golpes que são aplicados:
A Panda Security, empresa especializada em soluções antivírus, disponibilizou uma lista com os mais eficazes contos do vigário na internet nos últimos dez anos. Cibercriminosos tiram vantagem da credulidade de suas vítimas, tomando seu dinheiro baseado em farsas de confiança. Conheça a seguir os mais populares:

Nigeriano: Normalmente difundido por e-mail, seu remetente costuma alegar que é da Nigéria – o país pode variar – vem de uma família abastada ou influente e precisa transferir uma grande quantia para o exterior. Depois de estabelecido o contato, o farsante pede que a outra pessoa repasse um valor para cobrir as taxas bancárias. Feito isto, o farsante desaparece.

Loterias: O modo de operação deste é similar ao do benfeitor nigeriano. No entanto, a vítima é notificada que ganhou na loteria, e que teria que adiantar determinado valor para cobrir taxas bancárias e assim receber o prêmio.

Namorada Russa: Uma bela jovem, normalmente da Rússia, está à procura de um encontro online. Depois do contato via internet, ela afirma querer visitar seu consorte em seu país de origem, mas em algum momento um problema acontecerá e ela precisará do dinheiro para a passagem aérea e outras despesas de viagem.

Ofertas de Emprego: Uma empresa estrangeira procura agentes no país, podendo trabalhar de casa e ganhar até US$ 3 mil por três a quatro horas de trabalho por dia. Detalhes da conta bancária do “agente” são pedidos. De posse de contas de banco roubadas por Cibercriminosos, os farsantes repassam o dinheiro à conta do agente, que deverá repassar o valor via Western Union, assim se tornando os “burros de carga” disto. Como se isto não fosse o suficiente, os “agentes” poderão ser considerados cúmplices em uma eventual investigação policial.

Face book e Hotmail: Usando contas roubadas de redes sociais e e-mail, os farsantes trocam a senha – de forma que seu dono legítimo não possa mais acessar – e enviam um pedido de ajuda à sua lista de contatos: a pessoa teria viajado de férias no exterior, sofrido um assalto e pedindo entre US$ 500 e US$ 1 mil para as despesas do hotel antes de retornar ao país de origem.

Compensação: Esta é mais recente, e é baseada na farsa dos nigerianos de forma irônica: um e-mail avisa da criação de um fundo para compensar as vítimas da farsa original, e ressarcimentos de até US$ 1 milhão são oferecidos… e um adiantamento de US$ 1 mil também é pedido para as taxas bancárias.

Equívoco: Usando sites de classificados, os farsantes buscam produtos de preços elevados – como casas e carros – e tentam fechar negócio com rapidez, enviando um cheque de valor intencionalmente mais elevado do que o pedido pelo vendedor. Isto feito, o comprador pedirá a diferença do preço de volta. Se a farsa de certo, o cheque de valor elevado será devolvido por falta de fundos, e a vítima terá perdido seu dinheiro.

E a última, já desvendado era o “Galã do Face book”.
Não somos espíritos aprisionados por nosso próprio desespero. Não, muito longe disso. Talvez, com toda a pressão do dito "mundo moderno", mais rápido, muito mais cobranças e exigências cada vez maiores, as vezes possam nos tirar do eixo, do equilíbrio, da harmonia conosco mesmo. Mas... Não podemos nos comportar como "ovelhinhas" indefesas. Não podemos permitir que ultrapassem nossa linha de dignidade, por mais tênue que possa parecem a nós mesmos. E nossa consciência é nosso maior juiz. E algoz. E imperdoável.

Jean Moliére afirmava: “Facilmente nos deixamos enganar por aquilo que amamos...!"
Esteja sozinho. Descubra-se. Busque-se. Não importa o custo para consigo mesmo. Mas não se deixe usar e retirar de você o que é mais importante: sua própria essência.

Policie-se. Por mais difícil que seja viva. Nem que seja somente por você.
Vale a pena.

Afinal Pensar ainda não dói...



Entendimentos & Compreensões
Leituras & Pensamentos da Madrugada

Publicado no Grupo Kasal – Vitória – ES –

Grupo Gazeta de Noticias – Carazinho – RS