terça-feira, 20 de maio de 2014


Valéria Fernandes de Goiânia
Para a Sala de Protheus:

 

 
"Segurança Pública!"

 


 
“... Minha definição de sociedade livre é aquela em
que se pode ser impopular com segurança....!”.

Adlai Stevenson

 


                                           A inércia do poder público, em relação a falta de segurança, é um desalento a sociedade que já se arrastam de longas datas.

                                            Segurança pública, saúde, educação, sempre foram os alvos, como prioridades, nas campanhas eleitorais, que nunca passaram de falsos discursos, promessas milagrosas.


                                           A falta d segurança é um conjunto de fatores que requerem soluções rápidas e eficazes. É preciso que haja planejamentos de recursos, para serem executados, ao menos minimizando a violência.
Artigo 6o d CF: (Constituição Federal) diz:

Segurança é direito do cidadão e dever do estado.

                                          É preciso mais investimentos em infraestrutura, em delegacias, viaturas, armamentos e mais efetivos na polícia, possibilitado através de concursos públicos.
Que haja mais policiamento efetivamente nas fronteiras combatendo o tráfico de drogas e de armas.

                                        O CP- (Código Penal) já se arrasta desde 1940, precisa ser repensado e estipulado mais de acordo com nossa atual realidade.
Leis que deveriam resguardar mais o cidadão de bem, enquanto que na maioria das vezes, favorece o meliante.  Hoje na sociedade os crimes com maiores atrocidades são do "Menor Infrator". Os “pseudos" menores, que são amparados pelo o ECA -(Estatuto da Criança e do Adolescente) - Lei 8.069 de 13 de Julho de 1990 -,é um ordenamento Jurídico, que tem como objetivo e proteção integral do "Menor" e ressaltando que a Lei, dá-se o direito do menor a votar. Mas protege em não pagar pelos seus delitos.












                                     Hoje a violência tem sido uma verdadeira guerra civil; vidas sendo dissipadas e nenhuma providência eficaz do poder público para coibir os crimes que assolam a sociedade.  

        
                               Hoje o Brasil está no ranking entre Países mais violentos.
Mas a violência e a miséria, precisam ser atacadas com a ferramenta chamada "EDUCAÇÃO". Se o poder público não investir no ensino de qualidade, fundamental e superior, continuarão os índices de analfabetismos.


A pobreza e o analfabetismo gera sempre uma polêmica, que os próprios especialistas jurídicos e psiquiatras acreditam que haja uma relação aos crimes.
O maior desafio dos 200 milhões de brasileiro é driblar a violência para continuarem vivos. A segurança pública no Brasil é direito de todos e responsabilidade da União, Estados e Municípios.


Para Valéria Fernandes Pensar em Segurança... Não dói!
E você?



Dos Entendimentos & Compreensões de
Valéria Fernandes
 Consultora Política
 Goiânia- GO