sexta-feira, 3 de maio de 2013



 "HERDEIROS DO PASSADO"






"... A palavra é o espelho da ação...!"
                        Sólon - 630/580 aC.

Curtis Masil, escritor-pesquisador, diz:
"Nós, sem qualquer distinção, somos herdeiros do passado, da raça humana, desse passado comum, ignoto, fabuloso e mítico, advindo da primeira noite dos tempos conhecidos ou não. Um passado obscuro, de procedência desconhecida para nós, seres bípedes que um dia nos levantamos dentre os brutos, olhando para os céus, à proporção que dizíamos individualmente: eu penso, eu existo!".

Bem, a caminhada foi imensa e dolorosa. O homem criou civilizações tantas, mas eis que ficaram resquícios, que não conseguiram acompanhar os tempos, e muitos não conseguiram encontrar o seu “Logos”. (do grego = a palavra escrita ou falada – o verbo).
Estes fatos, juntados a estas "coisas" - de coisificação - deixa a maioria em estado aparente de confusão. E por que não se dizer, de uma vez, confusão mental.

Ha tantas verdades, variadas dentre tantos tipos, advindo de tantos sujeitos, que fica cada vez mais difícil estabelecerem-se, verdades verdadeiras.
Principalmente quando necessitamos de verdades grupais, sociais, para inserir neste mesmo contexto, o homem, ser nato-divino, por conseguinte, como criação e obra Dele.
Mas no nosso mesmo após mais de dois mil anos da era Cristã, não se pode, ao menos na maioria, admitir determinados comportamentos, que se não pecam, imediatamente nas palavras, pecarão em seguida, nas ações.

Objetivos? Ora, eles são os mais variados possíveis. Tudo vai da dependência de uma ignorância doentia, até o total descaso com tipos de verdades. Vistos serem elas desnecessárias ao processo em desenvolvimento. Prolixidade, como salientariam alguns?
Talvez. Mas antes de tudo significa em palavras diretas: "Guardar o seu lugar ao sol, visto que de outra maneira - a não ser defendendo a sua hipocrisia - não restaria outra coisa para se fazer ali".

Isto acontece principalmente, no sistema educacional, atual. Todos tentam guardar as suas "boquinhas", pois se não se comportarem de tal maneira, as perderão. E após, nada mais poderão fazer.
Isto acontece politicamente, melhor seria dizendo, partidariamente.

Aqueles que conseguiram alguns "cargos", não o soltam de maneira alguma, mesmo cometendo irregularidades, - muitos até perante a lei - cometendo barbaridades, tudo em nome de uma cartilha partidária, que a maioria deles desconhece totalmente. Até mesmo pelo desconhecimento da língua pátria, por conseguinte o seu real significado. E isto é defendido com "unhas e dentes", não importando a "besteira", que se esta defendendo naquele momento.

Ora, ao menos para aqueles que enxergam bem adiante, daquilo que sua vista alcança, já podem sentir, o significado de mudanças, que esta ocorrendo em todos os meios, dos grupos sociais aos quais pertencemos.
O período transacional, atual, é de atual importância, que precisamos acordar, sobremaneira, em todos os pontos, ou após será tarde.
O medo de muitos é que estes poucos acabem fazendo tamanha confusão, até mental, em determinadas ações praticadas, que os resultados negativos, destas mesmas ações, perdurarão por muito tempo e a correção será tão ou mais onerosa, que obviamente a sua constituição agora.

Defender, pontos de vista, opiniões, homens e suas ações erradas, sabendo-se disto, apenas para conseguir o seu lugar ao sol, esta ligado a um misto de ignorância e sofisma (s.m. argumento falso intencionalmente feito para induzir outrem ao erro - ).
Mas estes sofistas precisam crer e, principalmente, começarem a ver, que por sua vez estão sendo vistos por outros, e suas ditas ações, começam a se tornarem motivos de piadas e risos, por não mais servirem a causa social que está inserida.

Obviamente, o sistema total dará um jeito, naturalmente, de afastar estes egocentristas de todo, do meio.
Não é óbvio?
Pode pensar... Não dói!


Entendimentos & Compreensões
Leituras & Pensamentos da Madrugada
Publicado no Grupo Kasal – Vitória – ES –