domingo, 19 de maio de 2013



“Monstros são Criados!”
- Salvem os Professores –
#SOSEducação






“... Aluno (do latim alumnus, alumnié) ou discente é
o indivíduo que recebe formação e instrução de um ou vários professores ou mestres para adquirir ou ampliar seus conhecimentos, geralmente nas áreas intelectuais....!”
Huaiss


Chamou muito à atenção a série de reportagens, pelo Jornal da Band: “Professores Ameaçados”.
As monstruosidades praticadas por alunos. Sim, alunos.
Agressividade monstruosa, raiva, descontrole... De onde vem tudo isso?

De casa. Perdão pais. Mas vem de casa, de onde moram,vivem.
Somos aquilo que nos fizeram. Somos o que nos transformaram. As desculpas? As mais esdrúxulas possíveis:
“Não tenho tempo, pois trabalho demais para sustentar a casa”. “ Meu filho é hiperativo”. Hiperativo? Eufemismo para “marginalzinho”. E não se está falando somente em escolas públicas. Particulares, de luxo, que custam uma fortuna, com segurança reforçada e mais mil e uma comodidade para “pseudos alunos” manifestar selvageria.

Cadê o ECA - (Estatuto da Criança e do Adolescente) -, perdão a subjetividade, mas parece mais “Estatuto do Covarde Amparado!”
Cadê o governo? Cadê os projetos dos tais de “novos prefeitos”?

Eles somente falam em dar um “aumentozinho” para professores. Penso diferente. Será que os professores precisarão aprender “artes de defesa pessoal”.
Porque estamos ficando tão desumanos?

Cadê nossa essência? Estamos perdendo nossa pureza e transferindo aos nossos filhos?
Quem irá se sujeitar a estudar para professar? O que para a maioria é difícil cursar uma faculdade, fazer pedagogia, se especializar, passar em concursos, ou provas difíceis? Para quê?

Para enfrentar “mal-educados” vindos de casa? Parece que a grande maioria desses pais perdeu a perspectiva do que é educar um filho. De colocar na vida um filho. Estão criando marginais, traficantes, assassinos. Tudo isso a psicanálise chamaria de “transferência”. Estao levando para a escola a agressividade que assistem em casa. Pais drogados ou alcoólatras. Pais que batem nas mães e nos próprios filhos. Palavras ameaçadoras e agressivas. Tudo isso vai “lotando” a cabeça desses jovens. Para não dizer crianças. E isso vale para meninos e meninas. E onde liberar tudo isso?
Na escola, com professores, com colegas.

O que os pais desses adolescentes estão fazendo?
Nada. E ainda culpam o colégio, os professores, os pedagogos e os psicólogos da escola que nada fazem.
Penso que eles podem fazer muito.
As imagens mostradas pela reportagem são assustadoras.
Não são adolescentes indo à escola. É marginal indo aplicar lições como se estivesse saído de presídios, de centro de marginais.
Novamente o que é que os pais estão fazendo em casa...
Nada.

Não há dialogo, não há troca de informações. Não há afeto, não há amor. Há chantagem, há “compra”:
“ Meu filho se você for bonzinho vai ganhar uma moto de natal”.
Todos os anos um Promotor inicia o ano escolar. Faz um discurso dos direitos dos alunos. Salvo raríssimas exceções. E...
Alunos com armas na escola como facas, estiletes e até revólveres?
De onde saíram esses seres.

De um lugar que deveria ser um “lar”. As ausências de caráter, de princípios, de valores não estão nos adolescentes. Vem de casa.
Sou pai, sou avó. Meu neto ganhou o titulo de “cavalheiro”, de “ príncipe da educação” aos três anos de idade em sua escola. Ama  e respeita seus professores.

Quando pergunto a ele: Como é sua professora? Ele responde: é parecida com minha mãe, ela é muito querida. E quando ela fala com você e pede para  fazer algo?

Eu faço. Por quê? Perguntei várias vezes: Se eu não for educado eu não aprendo.
Eu repito: Três anos e meio de idade.
De onde vem tudo isso. De casa. De nenhum outro lugar.
Pais acordem! Professores são mestres. Eles sabem mais. Eles estão lá para ensinar inclusive o que vocês não souberam ensinar.

Criem seres humanos com alma.
Pais: Conheçam todas as teorias, dominem todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana seja apenas outra alma humana. É isso que os professores estão “tentando” fazer.
Do contrário, vocês pais, estão criando monstros. Alimentem-nos ou...
Uma ultima pergunta: Você já ouviu falar em algo parecido em um COLÉGIO MILITAR? Você sabe quais os resultados dos alunos de um Colégio Militar?
Não? Informe-se.

Uma ultima informação: No Japão todos fazem reverência ao Imperador. Menos os professores. Pois os japoneses e entendem que o próprio imperador já teve um professor. Alguém que sabia mais que eles. E...
Vamos recuperar nossa humanidade. Salvem os professores. Precisamos deles, mais do que podem imaginar. Enquanto há tempo. E em um futuro muito próximo. Se precisarem de um exemplo visitem, por favor, um Colégio Militar.
Pensar ainda não dói... Mas criar monstros vai doer... E muito!


Entendimentos & Compreensões
Leituras & Pensamentos da Madrugada
Publicado no Grupo Kasal – Vitória – ES –
www.konvenios.com.br/articulista
No Grupo Gazeta – Carazinho – RS
www.gazeta670.com.br/Colunistas