quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Vida Assustada!

#PensarNaoDoi:

Vida Assustada!

"... Fico tão assustada quando percebo

que durante horas perdi minha formação
humana. Não sei se terei uma outra para
substituir a perdida...!"

Clarice Lispector

Nestes dias de tantos assuntos, de para estar neste mundo você tem que, como dizem os adolescentes “tipo assim”, informado, por dentro de tudo, quase um especialista em generalidades.

Estes momentos, mesmo que raros me deixam assustado. Mas quando os detecto imediatamente tenho uma terapia eficaz. Basta pegar o carro e andar pelas estradas, devagar – de preferência estradas do interior -, sem movimentos intensos das grandes rodovias.... Preciso que o carro somente mexa suas rodas para eu sentir o vento dos campos, o sabor do verde, o canto dos pássaros, algum pequeno animal correndo pelos campos... Estes momentos me colocam mais perto da natureza.... Quem sabe da minha natureza.... Mais próximo Dele.
Ao chegar até estas estradas passo por toda a cidade e é automático a observação e o sentimento do que se passa ao meu lado e aos meus olhos... Sirenes, alguns alarmes, buzinas de carros com seres apressados... Olhos enrubescidos passando pelas faixas de pedestres, como se dissessem: - aguardem estou passando e sou mais importante.... O sinal se abre, e tal qual um “tiro” de início de algum tipo de competição, torna-se, novamente, automático, os seres saem com suas máquinas rapidamente, com barulhos de pneus “cantando”, como se dissessem uns aos outros: - Vamos ver quem é mais rápido?
Estas cenas parecem vidas sendo escapadas das mãos destes seres e me deixa melancólico.


Por isso vou aos campos, as estradas naturais, lá não tem pessoas da cidade... Lá não tem pessoas correndo, sempre como se estivessem assustadas com a própria vida... Todos correm... Não sabem por que correm... Mas continuam correndo como se tudo estivesse marcado no tempo...

Me assusta este vazio manifestado. Minha melancolia acaba me levando para a literatura. Lembro de Manoel Bandeira como se estivesse no banco do carona, dizendo com calma, somente para eu ouvir:
“ Vi uma estrela tão alta,
Vi uma estrela tão fria! 
Vi uma estrela luzindo, 
Na minha vida vazia...!”


A vida e tão imprevisível. Ela se vai com um sopro.... Com uma última leve batida de coração... Quando a morte chegar para cada um de nós.... E ela vai chegar para todos...

Ela é a única coisa que todos nós temos em comum... Cedo ou tarde... Todos iremos ao encontro dela. E mesmo que muitos acreditem que a vida não termina deste lado do tumulo... A dor nos impele ao desejo do toque humano,
Em meio a tudo isso, nos esquecemos de amar.... De nos importar com alguém.... Em algum lugar alguém pode estar precisando de nós.
Costumo utilizar a hashtag - #PensarNaoDoi, nas redes sociais, mais como uma forma de “destruir” os assuntos ruins, nefastos do dia, como se fosse um grito de alerta para todos dizendo: “Ei parem de falar asneiras.... Chega de bobagens.... Vamos nos importar mais uns com os outros.... Vamos amar mais...”.
Mas esta, que parece ser somente meu desejo, se manifesta com as respostas que vem com cada postagem. Como se tivessem entendido meu “grito de alerta”, mesmo sem ser tido feito.
Descobre-se que se você quer saber o propósito de um objeto não pode pedir para esse objeto o que lhe dizer.
Um carro não sabe porque é um carro.... Apenas o fabricante sabe para que o criou...
Eu penso que é assim conosco em relação à Ele. 


Creio que Deus não me fez apenas para ser um bom homem, um bom pai, um bom avô, um bom amigo... Esses são apenas papeis, não quem eu sou como homem...

Mas eu penso, as vezes, Ele tem que deixar a vida virá-lo de cabeça para baixo, para você aprender a viver o lado certo.
Ele sempre faz isso.... Poucos compreendem.
Li certa vez o que escreveu a jovem e sábia Mônica Aubasi. Deixou dito ela:
“...Eu nunca entendi qual o verdadeiro propósito de criar uma armadura em torno de si. Os melhores momentos da vida só podem ser aproveitados quando não há máscaras, nem omissões. O mundo precisa de gente com a cara limpa, que não tenha medo de demonstrar suas fraquezas. Precisamos de gente que ria das próprias mancadas, e admita quando o amor veio para ficar. Esquivar-se de um possível sofrimento já é privar-se de uma futura (grande) felicidade...! ”
Será que ao sair e tentar conectar-me com minha própria natureza estou criando uma armadura.... Ou pedindo socorro a Ele para ser mais que apenas um homem desempenhando papeis nesta vida....
Quem sabe um dia Ele me mostra a resposta.... Pois a cada dia tenho mais perguntas...
Continuo pensando.... Ao menos isso tenho certeza: não dói....



Entendimentos & Compreensões

Leituras & Pensamentos da Madrugada
Publicado originalmente no Grupo Kasal – Vitória – ES.
http://www.konvenios.com.br/info/verArtigo.aspx?a-id=28185#.WBEBSugrLNM
Arquivos da Sala de Protheus
www.epensarnaodoi.blogspot.com.br