domingo, 5 de junho de 2016

#PensarNaoDoi:

Meu Temperamento...!
“.... Uma obra de arte é um canto da criação
visto através de um temperamento...!”

Émile Zola

De fato, TEMPERAMENTO é um assunto atraente, pois fala diretamente para o nosso eu, pelo qual nos interessamos. E uma vez mais, ouso abordar o tema, mesmo não sendo profissional da área, considerando que o mesmo seja fundamental para o nosso dia a dia, além de fazermo-nos conhecidos por nós mesmos. Sendo assim, podemos entender nossas Facilidade e Dificuldades.
Minha ousadia é oriunda de leituras, estudos, palestras, seminários sobre o tema ao longo dos anos e que muito me interessa. Acredito que se todos tivessem em seu alcance tal conhecimento, seríamos seres sociais mais moderados, transformados e controlados. É uma pena que nem sempre temos tempo e conhecimento para ler e entender como nossos temperamentos influenciam em nossas vidas. Imaginemos então caso nossos governantes de todas as instâncias atinassem para se conhecerem... Ah, muita coisa não estaria acontecendo.
Hipócrates, filósofo grego, foi o primeiro a formular uma teoria do temperamento, baseando-se na teoria dos quatro elementos de Empédocles. Segundo ele há quatro tipos de temperamento, conforme domine no corpo do indivíduo um dos quatro fluidos corporais (humores): sanguíneo (sangue), fleumático (linfa ou fleuma), colérico (bílis) e melancólico (astrabílis ou bílis negra). 
Cada um deles possui uma determinada característica: O senhor Colérico é ambicioso e dominador tem propensão a reações abruptas e explosivas. O Fleumático é sonhador, pacífico e dócil, preso aos hábitos e distante das paixões. O senhor Sanguíneo é expansivo, otimista, mas irritável e impulsivo. Por sua vez, o Melancólico é nervoso e excitável, tendendo ao pessimismo, ao rancor e à solidão.
Essa teoria entrou na idade média através de Galeno e influenciou todo o pensamento ocidental. Hoje totalmente comprovada por estudiosos da área (e adotada por profissionais da área), sabe-se que o ser humano tornou-se muito complexo, tendo dificuldades de entender o porquê, reagindo às vezes de modo indesejado e também o porquê em vários casos, de ter a dificuldade de entender os outros.
Compreendendo a si mesmo o homem poderá compreender melhor os outros. E isto facilitará mais um relacionamento. E o meio de compreender a si próprio passa pelo conhecimento do Temperamento que cada um possui. 
Sempre que estudamos sobre Temperamento devemos ter alguns cuidados que nos ajudarão num entendimento claro e num julgamento correto do assunto. Exemplifiquemos: Não tentar discernir o Temperamento dos outros “sem conhecer o seu”. Não esconder no Temperamento que possui falhas que podem ser reparadas. Não considerar um Temperamento mal e outro bom. Não entristecer-se com o Temperamento que possui e desejar ter nascido com outro Temperamento.
Uma mudança muito importante no estudo de Temperamento é trocar sua linguagem a respeito da definição de jeito de ser. Ao denominar o jeito de ser (que sofre influência do Temperamento) não se deve dizer que se possui um gênio. Alguém diz: "aquela pessoa possui um gênio bom... ou um gênio ruim, ou ainda, um gênio difícil". Neste estudo “Gênio” é sinônimo de espírito, de demônio, não de Temperamento. Portanto, possuímos Temperamento e não um Gênio.
Observemos que nascemos com um Temperamento e que nenhum ser humano é igual ao outro. Em se tratando deste aspecto, pois, para nos conhecer, ainda consideramos o habitat, a família, a educação, a criação em si. Nenhum Temperamento é mal ou bom em si mesmo e tem aspecto científico. Todos os Temperamentos foram criados por Deus e possuem Fraquezas e Virtudes. Sendo que as Fraquezas do Temperamento podem ser vencidas e as Virtudes podem ser lapidadas e melhoradas. Em todas as pessoas há mais que um Temperamento, e um que predomina sobre os outros e o mundo (más companhias) pode influenciar e trabalhar por meio das Fraquezas do Temperamento do homem.
Podemos ser mais felizes quando compreendemos nosso Temperamento. Honroso é despertar-se para uma entrega verdadeira do seu Temperamento, descobrindo-o para uma verdadeira lapidação. Isto o homem se torna dotado de certa sabedoria.
Definindo então, Temperamento é a combinação de características congênitas que subconscientemente afetam o procedimento do indivíduo. Isto envolve Gens recebidos de nossos avós e pais e uma imprevisibilidade. Em palavras diferentes, Temperamento é a natureza do homem, que é formada por fatores hereditários e que se encontram profundamente enraizados na pessoa. Há uma grande diferenciação entre Caráter, Personalidade e Temperamento. 
O Caráter é o verdadeiro eu. A "essência secreta do coração". É o resultado do Temperamento natural burilado pela disciplina e educação recebidas na infância, pelos comportamentos básicos, crenças, princípios e motivações.
A Personalidade é o sentimento externo de nós mesmos, que pode ser ou não igual ao nosso caráter, dependendo de quão autêntico sejamos.
Enfim, “o Temperamento é o que nascemos com ele, o Caráter é o nosso Temperamento trabalhado pela formação, e a Personalidade é a parte externa de nós mesmos”.
Lembremos ainda, que o grau de um temperamento é variável de indivíduo para indivíduo. Por exemplo: Alguém pode ser 40% sanguíneo e 60% melancólico. Ou alguém pode ser 40% sanguíneo, 20% colérico, 25% melancólico e 15% fleumático.
Abaixo segue um Resumo básico para clarear nosso entendimento, pois o espaço e nosso tempo são curtos demais para abranger cada um deles separadamente. Portanto, com toda sinceridade, marque todas as Virtudes e Dificuldades que se parecem com você. O que mais despontar pontos de Dificuldades e Facilidades, este então é o seu Temperamento principal. Depois o segundo, o terceiro... Por isto, é necessária muita sinceridade. Bom proveito!
Os Quatro Temperamentos:
COLÉRICO

Dificuldades e Facilidades:
Iracundo Enérgico; Sarcástico Resoluto; Impaciente Independente; Prepotente Otimista; Intolerante Prático; Vaidoso Eficiente; Autossuficiente Decidido; Astucioso. 
FLEUMÁTICO
Dificuldadese Facilidades:
Calculista Calmo; Temeroso Tranquilo; Indeciso Cumpridor; Contemplativo Eficiente; Desconfiado Prático; Pretensioso Líder; Introvertido Diplomata; Desmotivado Bem humorado;
MELANCÓLICO
Dificuldades e Facilidades:
Egoísta Habilidoso; Amuado Minucioso; Pessimista Sensível; Teórico Perfeccionista; Confuso Esteta
Crítico Idealista; Vingativo Leal; Inflexível Dedicado; Antissocial 
SANGUÍNEO

Dificuldades e Facilidades:
Volúvel Comunicativo; Indisciplinado Destacado; Impulso Entusiasta; Inseguro Simpático; Egocêntrico Bom companheiro; Barulhento Compreensivo; Exagerado Crédulo; Medroso
Pode pensar em qual você está inserido.
Bons pensamentos.



Entendimentos & Compreensões
De Marilene Marques, mineira, contabilista aposentada, 
nascida na Vila de Assaraí, Município de Pocrane, 
Trabalhando com voluntariado social 
a Leste de Minas na Região do Vale do aço
Fontes Utilizadas:
LaHaye, Beverly; LaHaye, Tim. Soares, Antônio Roberto, Consultor do Comportamento Humano. QUEM AMA NAO ADOECE, SILVA, MARCO AURELIO DIAS DA BEST SELLER Assunto: Desenvolvimento Pessoal. Inteligência Emocional, Goleman, Daniel. Isac de Souza, outros.



Obs..:
Todas as obras publicadas na Sala de Protheus
São de inteira responsabilidade de seus autores.
O Editor!