quarta-feira, 28 de junho de 2017

"A Precária Formação Docente!"


#SOSEducacao:

A Precária Formação Docente!
                                   

“... Já tive muitos professores que não
eram professores, afinal só se é
professor quando se ensina...!”

Arthur Leite


Os países com melhores resultados na educação, como é o caso da Finlândia, Cingapura e Coreia, conseguem atrair os melhores profissionais para a carreira docente. 
O Brasil está longe dessa meta.
Sou do tempo em que o professor colocava no quadro-negro a giz os seus conhecimentos, para facilitar o trabalho de cópia dos seus alunos. Quanto tempo perdido!
 Hoje, há como que uma linguagem teatral, nessa relação, o que anima o interesse pela aprendizagem. Existe a disseminação do que chamamos de “artistas-docentes” ou até há pouco “animadores culturais”.
Os cursos de Pedagogia permanecem os mesmos, com currículos esclerosados, enquanto o mundo desenvolvido se abre para as potencialidades do que se chama inovação.
                                            
A questão precária formação docente se reflete diretamente na má qualidade do ensino. E isso não se resolve somente com o (justo) aumento de salários. Apesar de não termos respostas adequadas, enquanto não há mudança nos cursos de formação de professores e no currículo, é preciso fazer algo pelas crianças que estão em sala de aula hoje.
O problema de aprendizagem é muito mais complexo do que oferecer apostilas padronizadas. Esse equívoco é agravado pelo fato de que, por aqui, orientações pouco claras sobre o que e como ensinar e acabam caindo nas mãos de professores muitas vezes malformados. É preciso ensinar o professor a caminhar sozinho. Se não tiver uma atualização permanente (e haja tempo para isso), o professor perderá a batalha da eficiência. Precisamos acordar para a realização de uma ampla reforma, dosada de inteligência pela experiência da inovação.
                                   

O que parece estar evidente, na sociedade brasileira, é o cansaço do atual modelo de educação e na formação de professores. 
Em quantidade e qualidade não responde aos nossos anseios. 
Até quando?
Pensar não dói.... Já a arte de ensinar é para poucos.

Muito poucos...




Entendimentos & Compreensões
Convidado da Sala de Protheus
Das pesquisas e do Pensamento do
Professor, Escritor e Jornalista 
Nelson Valente –
Blumenau –SC – 
Publicado originalmente no Grupo Kasal
Konvenios – Vitória – ES – 
http://www.konvenios.com.br/info/verArtigo.aspx?a-id=28935
Arquivos da Sala de Protheus